Quick menu de navegação :

  1. Ir para o assunto
  2. Ir para o menu das secções principais
  3. Ir para a ferramenta de pesquisa
  4. Ir para o menu de idiomas
  5. Ir para o menu de Ajuda
  6. Vá para a lista de atalhos de teclado
Planeta

Menu Ajuda :

Conteúdo :

Módulo :

Redução de impactos causados ao meio ambiente e à biodiversidade (GRI EN12)

 

Como parceira global da saúde, a Sanofi se compromete a investir em ações que reduzam seu impacto ambiental e protejam o meio ambiente. As atividades desempenhadas na fábrica da Sanofi Farma em Suzano e nas fábricas da Medley em Campinas (e em Sumaré, até 2013) não têm impactos significativos sobre a biodiversidade, de modo a provocar alterações nas características, estruturas e funções ecológicas na área de abrangência.

O site da Medley em Campinas está localizado no bairro de Santa Genebra, definido no zoneamento urbano do município de Campinas como área mista (zona destinada ao uso industrial, comercial, serviços e institucional de pequeno, médio e grande porte).

Qualquer necessidade de construção ou ampliação das instalações do Grupo é avaliada seguindo a legislação ambiental vigente por meio de processos de licenciamento ambiental junto às agências reguladoras. (GRI FG Geral Ambiental)

 

INVESTIMENTO AMBIENTAL NA MEDLEY (GRI EN30)

MEDLEY CAMPINAS

Total de investimento e gastos em proteção
ambiental (R$)
2011*2012*2013*2014**
Custos operacionais
(disposição de resíduos, manutenção, controle operacional, educação ambiental, recursos humanos
1.163.609,001.234.018,00681.005,003.020.067,88
Taxas ambientais e custos de recertificações e estudos ambientais74.187,00263.488,0040.585,0097.288,00
Investimentos ambientais163.061,00154.640,009.750,00373.235,00
Total1.400.857,001.652.146,00731.340,003.490.590,88

*Os dados referentes a 2011 e 2012 foram recalculados.

**Apenas o dado informado na coluna de 2014 compreende ao período de outubro de 2013 a setembro de 2014, devido a uma resolução interna. No Relatório de RSC 2015 do Grupo Sanofi, o valor será recalculado, compreendendo o período de janeiro a dezembro de 2014. A partir de 2014, foram inseridas as despesas de incineração de medicamentos referentes a devoluções de mercado.

 

 
MEDLEY SUMARÉ

Total de investimento e gastos em proteção
ambiental (R$)***
2011*2012*20132014**
Custos operacionais
(disposição de resíduos, manutenção, controle operacional, educação ambiental, recursos humanos)
138.794,00107.295,0047.072,00-
Taxas ambientais e custos de recertificações86.192,0066.488,0015.975,00-
Investimentos ambientais3.306,0000-
Total228.292,00173.783,0063.047,00-

*Os dados referentes a 2011 e 2012 foram recalculados.

**O valor de 2014 não está disponível, devido à desativação do site.

***Nesta tabela, não foram consideradas as despesas de incineração de medicamentos referentes a devoluções de mercado.

 

Em 2013, o investimento ambiental nas unidades em Campinas e Sumaré totalizou R$ 794.387,00, uma redução significativa em relação ao ano de 2012, quando foram investidos R$ 1.825.929,00. Entre as principais razões para esta redução estão: a troca de fornecedor de coprocessamento (tratamento de resíduos), a redução de equipe e dos gastos com estudos finalizados no ano anterior. Em Sumaré, devido ao encerramento das atividades do site, os gastos concentraram-se basicamente na destinação dos resíduos.

Em 2014, o investimento ambiental em Campinas foi de R$ 3.490.590,88. Obras foram realizadas visando à melhoria do conforto acústico do site.

Os investimentos relativos à gestão ambiental incluíram certificações (como a ISO 9001 – Sistema de Gestão da Qualidade, ISO 14.001 – Sistema de Gestão Ambiental e OSHAS 18.001 – Saúde e Segurança Ocupacional), custos de equipe, monitoramento ambiental (água, efluente, emissões), taxas e treinamentos.

Não houve custos referentes a tratamento de emissões, remediação de derramamentos e gastos com prevenção ambiental.

INVESTIMENTO AMBIENTAL NA UNIDADE INDUSTRIAL DE SUZANO

UNIDADE INDUSTRIAL DE SUZANO



Total de investimento e gastos em proteção

ambiental (R$)**
2011201220132014*
Custos operacionais
(disposição de resíduos, manutenção, controle operacional, educação ambiental, recursos humanos)
2.493.430,003.662.408,004.187.137,004.903.850,00
Taxas ambientais e custos de recertificações48.427,4328.108,0038.400,0063.423,00
Investimentos ambientais3.310.097,00511.345,00495.397,00230.797,00
Total5.851.954,434.201.861,004.720.934,005.198.070,00

*Apenas o dado informado na coluna de 2014 compreende ao período de outubro de 2013 a setembro de 2014, devido a uma resolução interna. No Relatório de RSC 2015 do Grupo Sanofi, o valor será recalculado, compreendendo o período de janeiro a dezembro de 2014.

**Nesta tabela, foram consideradas as despesas de incineração de medicamentos referentes a devoluções de mercado.

 

Na fábrica da Sanofi em Suzano, o investimento ambiental é direcionado para assegurar que todas as exigências legais e corporativas, bem como as definidas na NBR ISO 14.001, sejam amplamente aplicadas na melhoria contínua do desempenho de HSE (Saúde, Segurança e Meio Ambiente) da unidade. O site em Suzano possui a certificação ISO 14.001 – Sistema de Gestão Ambiental e OHSAS 18.001 – Saúde e Segurança Ocupacional.

Os investimentos ambientais são dedicados a melhorias em máquinas, equipamentos e processos que possam contribuir na redução dos impactos ambientais da operação da fábrica.

Em 2014, os gastos foram mantidos nos mesmos patamares dos anos anteriores. Os investimentos foram menores em relação aos anos anteriores, uma vez que os resultados dos investimentos feitos principalmente em 2011 estão sendo percebidos agora pela organização.

Não houve custos referentes a tratamento de emissões e remediação de derramamentos.

Notas relevantes:

  • Por uma questão de estruturação interna dos resultados a fim do atendimento à GRI, a unidade da Medley de Brasília relatará seus indicadores ambientais no próximo relatório a ser divulgado pelo Grupo Sanofi, em 2016 (referente a 2015);
  • A Merial participa do relatório de RSC do Grupo Sanofi pela primeira vez, e ainda não relata seus indicadores ambientais, por uma questão de estruturação interna dos resultados, que atendem a metodologia própria. A meta é a inclusão desses dados, segundo a metodologia da GRI, também no relatório do Grupo Sanofi 2015.
 

PASSIVOS AMBIENTAIS DE EMPRESAS ADQUIRIDAS OU VENDIDAS PELO GRUPO SANOFI

Nas empresas do Grupo Sanofi, não foram registradas situações de não conformidade com leis e regulamentos ambientais no período. (GRI EN28)

As questões relacionadas aos contenciosos ou termos de acordo de conduta firmados pelo Grupo com o poder público sobre passivos ambientais de empresas adquiridas ou vendidas pelo Grupo Sanofi estão reportadas no formulário 20-F e no Documento de Referência, disponíveis no site www.sanofi.com. (GRI FG Conformidade)

Emissões (GRI EN16, EN17 e FG Emissões, Efluentes e Resíduos)

A Medley foi pioneira em reduzir as emissões de CO2 junto aos representantes da Força de Vendas, estimulando-os a abastecer seus veículos com etanol desde 2012.

Produtos químicos (GRI FG Emissões, Efluentes e Resíduos)

O Grupo Sanofi tem se empenhado para encontrar soluções inovadoras, que causem menos impacto ao meio ambiente e produzam menos resíduos químicos no processo de desenvolvimento de produtos.

Resíduos

O Grupo Sanofi possui uma diretriz que define as prioridades na destinação de resíduos industriais.

Menu Ajuda :

Copyright © Sanofi 2011-2017. Todos os direitos reservados. Atualizado em: 25 de Junho de 2017

  1. Atualizado em: 25 de Junho de 2017